Dez mitos sobre perda de peso

Category: , ,

Dez mitos que não são comprovados pela ciência sobre perda de peso

1 – Comer depois das 6 da tarde engorda

Este mito venho da ideia que seu metabolismo retarda quando você vai dormir. Assim, quanto mais tarde você come, menos tempo seu corpo tem para queimar essas calorias. Isso faz sentido, até que você perceba que nosso corpo não funciona como interruptores de luz, ligando quando estamos acordados e desligados enquanto dormimos. Nosso metabolismo nunca para completamente, portanto passar fome só por que “passou da hora” não irá fazer você emagrecer. Nunca houve evidência científica que comer depois das 6 da tarde deve ser evitado. Ao invés de se preocupar com o QUANDO você está comendo, se preocupe com O QUE.

2 – Se pesar diariamente desencoraja a perda de peso

Nutricionistas há muito tempo nos adverte para ficar longe da balança. De acordo com a teoria, a decepção de olhar na balança e não alcançar o objetivo fará você desistir da luta completamente.

Mas a ciência sugere o contrário. Um estudo de mais de 4.000 mulheres com idade entre 40-65 publicado na Preventive Medicine descobriu que pessar-se freqüentemente está associado com maior perda de peso.

Os sujeitos do estudo que visitaram a balança diariamente perderam o dobro do peso dos que se pesavam semanalmente. Aqueles que não se pesavam nunca ganharam peso. E as pessoas que mudaram seu comportamento de pesagem durante o estudo ganharam ou perderam peso dependendo se eles diminuíam ou aumentavam sua freqüência de pesagem.

Uma coisa a ter em mente antes de pisar na balança, no entanto, é que vale a pena ser consistente: Pesar-se em torno da mesma hora todos os dias, já que o seu peso pode flutuar alguns quilos em um único dia.

Além disso, preste atenção a apenas uma balança. Se você está se pensando no seu médico, na balança da academia e em casa, você pode se surpreender ao descobrir que todas as três pesagens variam. Qual delas está certa? Aquela em seu próprio banheiro, já que você tem acesso mais frequente.

3 – Dietas funcionam

Se você não consome nada a não ser sucos, ou apenas alimentos disponíveis aos nossos antepassados das cavernas, sua dieta não vai funcionar. Não a longo prazo, de qualquer maneira. “Dietas normalmente implicam alterar temporariamente padrões alimentares, perder um pouco de peso e, em seguida, voltar aos velhos hábitos” diz Hardeman, um médico de cuidados pulmonares e críticos em Fullerton, Califórnia.As pessoas que se submentem à dietas como Atkins, South Beach e as dietas Sugar Busters perdem peso porque limitam a ingestão de calorias. Mas, em última instância, essas dietas de fórmula mágica falham porque são insustentáveis.As dietas especiais são difíceis de aderir, porque normalmente eliminam grupos de alimentos (pães, arroz, massas, laticínios, etc) que tornam a dieta incompatível com uma cultura alimentar moderna. Para aqueles que podem viver com essas limitações é bom, mas para a maioria das pessoas precisamos de algo que seja eficaz.

4 – Você ganha peso naturalmente quando envelhece

O metabolismo diminui com a idade, mas isso não é desculpa. Um estudo de 2011 de Harvard sugere que diversas escolhas de estilo de vida, desde os tipos de alimentos que você come até quantidade de exercício que você faz, influencia no seu peso conforme você envelhece.

O estudo entrevistou mais de 100.000 homens e mulheres de até 20 anos e descobriu que as pessoas que comiam mais vegetais, frutas, nozes e grãos integrais eram menos propensas ganhar alguns quilinhos do que as pessoas que comiam um monte de batatas fritas, carnes processadas e carne vermelha não processada.

O sono também foi um fator determinante. O ganho de peso foi mais baixo entre as pessoas que dormiam de seis a oito horas por noite e era maior entre aqueles que dormiam menos de seis horas ou mais de oito horas.

Se você perceber com 40 anos de idade que não deve comer as mesmas coisas que você comia quando era mais jovem, então não coma! O mesmo vale se você perceber que precisa ir um pouco mais à academia. Além de que isso diminuirá os riscos de desenvolver artrites, dores, doenças etc.

5 – Lanchinhos durante o dia não afetarão sua perda de peso

Um estudo de 2011 com 257 mulheres descobriu que lanches frequentes ajudam a manter o peso sob controle. Enquanto um estudo no ano seguinte sugere que a remoção de todos os lanches (snacks) de sua casa pode ajudá-lo a ficar magro. Então, qual é a verdade? A resposta é ambas. E nenhuma!

Embora comer pequenas refeições e alguns lanchinhos pode acelerar o seu metabolismo, perda de peso realmente se resume ao número de calorias que você consome em um dia e quão satisfeito você sente.

A média diária recomendada de ingestão de calorias é de 2.000 (embora varia por pessoa). Uma pesquisa da Euromonitor lançada em 2015 mostrou que brasileiro consome 55% mais calorias por dia do que a média mundial em alimentos e bebidas industrializados. Isso mostra que estamos pecando no excesso. Então vá em frente e faça seus lanchinhos. Ou não.

6 – Beber 8 copos de água por dia diminui o apetite

Mesmo as crianças sabem que você deve beber pelo menos oito copos de água por dia. É bom para a sua saúde e pode ajudar a te encher o suficiente para que não queira devorar um pacote de bolachas. Certo? Um artigo publicado no American Journal of Clinical Nutrition descobriu que esse senso comum, bom, é um senso comum. “A água potável é muitas vezes aplicada como um meio dietético para a perda de peso e sobrepeso / obesidade prevenção, mas nenhuma recomendação baseada em evidências existe para esta indicação”, escreveram os autores. Uma razão para a disseminação deste mito pode ser pelo fato das pessoas que bebem água durante uma refeição são menos propensas a beber bebidas de maior teor calórico – e, portanto, perder peso em comparação com os seus amigos que bebem refrigerantes. Mas não está claro se essa teoria é verdadeira, e também não significa que a água nos saciará a ponto de não querermos um prato de batatas fritas. Quanto à quantidade de água que aconselhada a beber, se você tem curiosidade de saber por que sempre foi dito o número mágico 8, você não está sozinho. Não existe padrões. Não existe nenhuma evidência científica que demonstre que seis é melhor do que quatro ou oito é melhor do que seis copos. Na realidade, o número de copos de água necessários por dia varia de pessoa para pessoa. O importante é se hidratar!

7 – 30 min de exercício por dia três vezes por semana não vai te ajudar a perder peso

Durante décadas os médicos juraram que, se você apenas separasse na sua agenda ocupada três dias por semana para um treino de 30 minutos você perderia peso. Quantas empresas não estimulam os empregados a pegar as escadas em vez do elevador? Enquanto fazer um pouco de exercício não vai doer, também não vai realmente ajudar na perda de peso. Estudos mostram agora que atividade física  num total de uma hora por dia, cinco a sete dias por semana, é necessário para manter o seu peso ideal. “Nós ainda estamos dizendo às pessoas para fazerem exercícios três dias na semana por 30 minutos, e eu acho que é porque os médicos sentem que é uma boa maneira de começar”, disse Mary D’Avila, dietista registrada no Hoag Hospital, em Newport Beach, Califórnia.

Preocupados com o fato de que as pessoas ficam tão desanimadas que vão apenas ficar em seus sofás, os médicos ainda se apegam ao “um pouco já ajuda”. A ideia por trás do milagre do exercício moderado é que se alguém queimar 100 calorias extras por dia, vai perder em torno de 450 gramas a cada 35 dias. Mais de cinco anos essa pessoa deveria perder em torno de 23 quilos. Mas estudos mostraram que a verdadeira perda de peso ao longo de cinco anos é de 4 quilos, de acordo com um artigo publicado no New England Journal of Medicine em janeiro de 2015.

Uma das grandes mentiras é a caminhada. Andar não queima tantas calorias como correr, e andar com seu cão não vai ajudá-lo a perder peso. Mary D’Avila aconselha as pessoas que estão tentando perder peso a aderir à regra “ande e fale”. Se você pode falar com algum esforço ao andar, você está indo muito bem. Se você pode até cantar, você não está se exercitando, você está passeando. E ninguém nunca perdeu peso passeando.

8 – Ingerir gordura engorda assim como ingerir carboidrato

Gordura tem sido muitas vezes culpada pela obesidade crescente no mundo, porque a gordura contém mais calorias por grama do que proteínas e carboidratos. No entanto, isso realmente não tem qualquer significado prático.

As pessoas que comem uma dieta rica em gordura (mas pobre em carboidratos) acabam por consumir menos calorias do que as pessoas com dietas ricas em carboidratos.

Isso, inversamente, levou muitas pessoas a culpar carboidratos pela obesidade, mas isso também é um erro. Muitas populações têm comido dietas ricas em carboidratos, mas permaneceram saudáveis. Como com tudo na nutrição, isso depende do contexto. Gordura pode engordar, carboidratos podem engordar. Tudo depende do resto das coisas que você está comendo e seu estilo de vida em geral.

9 – Alimentos com pouca gordura (low-fat) são saudáveis

As dietas com baixo teor de gordura promovidas por guias de nutrição em geral não funcionam. Numerosos estudos (como o publicado na US National Library of Medicine)a longo prazo mostram que não ajuda nem na perda de peso nem na prevenção de doenças.Esse tipo de dieta levou ao lançamento de uma infinidade de alimentos processados com “baixo teor de gordura” no mercado. Porque o gosto dos alimentos sem gordura não é agradável, os fabricantes de alimentos adicionaram um monte de açúcar para tornar os produtos mais agradáveis ao paladar.Alimentos que são naturalmente de baixo teor de gordura (como frutas e legumes) são ótimos, mas os alimentos processados com “baixo teor de gordura” no rótulo são geralmente carregados com ingredientes insalubres.

10 – Suco de frutas é completamente diferente de refrigerantes

Muitos de nós acreditamos que os sucos de frutas são saudáveis. Parece fazer sentido, porque eles vêm de frutas. Correto?Errado! Sucos de frutas contêm tanto açúcar como refrigerantes açucarados como coca-cola como mostrou um estudo de 2014 publicado no jornal The Lancet Diabetes & Endocrinology.Não há nenhuma fibra neles (pois foram coados e separados do bagaço) e nenhuma resistência de mastigação, tornando muito fácil consumir enormes quantidades de açúcar. Um único copo de suco de laranja, por exemplo, contém tanto açúcar quanto 2 laranjas inteiras. Se você está tentando evitar o açúcar por razões de saúde, então você deve evitar o suco de frutas também. É tão ruim quanto refrigerantes, e as pequenas quantidades de antioxidantes que contêm não compensam as grandes quantidades de açúcar.

TAGS: